O que é  Psicoterapia?

Segundo o Conselho Federal de Psicologia (CFP) a psicoterapia é prática do psicólogo, por se constituir técnica e conceitualmente, um processo científico de compreensão, análise e intervenção que se realiza através da aplicação sistematizada e controlada de métodos e técnicas psicológicas reconhecidos pela ciência, pela prática e pela ética profissional, promovendo saúde mental e propiciando condições para o enfrentamento de conflitos e/ou transtornos psíquicos de indivíduos ou grupos.

Em outras palavras,  a psicoterapia é uma forma de auxílio para que as pessoas consigam lidar melhor e/ou chegar à resolução de conflitos, adquirindo autoconhecimento que proporcionará também autonomia sobre si mesmo perante várias situações da vida.

Muitas pessoas procuram a terapia apenas quando vivem um momento de conflito em suas vidas, ou quando passam por traumas, ou até mesmo por indicação de um médico, porém, não é necessário que “coisas ruins” aconteçam na vida de uma pessoa para que essa venha procurar ajuda psicológica.

Qual a diferença entre Psicólogo e Psiquiatra?

O Psicólogo é um profissional graduado em Psicologia que através de uma visão biopsicossocial (biológica, psicológica e social) realizará um trabalho de compreensão das causas subjacentes responsáveis pelo adoecimento mental do sujeito, visando promover mudanças cognitivas e/ou comportamentais.

Já o Psiquiatra é um profissional formado em Medicina que atuará principalmente auxiliando o paciente de forma medicamentosa em relação aos seus conflitos emocionais.

Esclarecendo, a Psicologia tem por objetivo buscar a causa do problema por meio (dependendo da abordagem) da anamnese, escuta, observação, empatia, rapport entre outras metodologias e ferramentas; enquanto que a psiquiatria trata a “situação problema” em grande parte apenas por via de administração de medicamentos, ou seja, na maioria dos casos não atinge a raiz do problema, fazendo com que o paciente em vários casos se torne dependente de uma “droga” para manter o seu estado de saúde mental.

É importante salientar que a psiquiatria se torna indispensável em casos onde o paciente apresenta distúrbios mais severos advindos principalmente de fatores biológicos, como a esquizofrenia; e que o saber psiquiátrico em muitos casos é um grande aliado ao saber da psicologia para melhor auxiliar o paciente.

Quais as possíveis áreas de atuação de um Psicólogo?

O Psicólogo, ao contrário da imagem formada por grande parte da população brasileira de que é um profissional que atua somente na clínica ouvindo pessoas confortavelmente sentadas no divã,  na verdade é um profissional que atua (e se faz necessário) em diversas outras áreas.

  • No RH de empresas;
  • Auxiliando profissionais do meio esportivo;
  • No meio jurídico;
  • Em Instituições como CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) e CREAS (Centro de
  • Referência Especializado de Assistência Social);
  • Em hospitais;
  • Em escolas;
  • Etc.
Algumas das abordagens Psicológicas
  • Psicanálise- A mais conhecida popularmente e a mais utilizada no Brasil; isso porque também  é a mais antiga.
  • Existencialismo;
  • Humanismo;
  • Gestalt;
  • Análise do Comportamento;
  • Cognitivo;
  • Cognitivo-comportamental;

Além das diferentes abordagens e da psicoterapia individual já citada há outras formas de terapia:

  • Terapia de casal
  • Terapia familiar
  • Psicoterapia de grupo
Para quem é recomendado?

Para qualquer pessoa que queira! Não existe restrição com relação à idade, gênero, religião, etc. Basta querer.

Motivos para se procurar um Psicólogo
  • Autoconhecimento;
  • Busca de superação de algum trauma;
  • Distúrbios alimentares (Problemas com comida);
  • Vícios (Problemas com álcool, drogas e outros vícios);
  • Imunidade baixa (Aquisição de muitas doenças em curto espaço de tempo);
  • Insatisfação;
  • Relacionamentos Desgastados;
  • Fobias;
  • Transtorno do pânico;
  • Transtorno obsessivo-compulsivo e etc;
É obrigatório?

Não é obrigatório. Mas assim como nós cuidamos do nosso corpo, indo à médicos regularmente, da nossa boca indo ao dentista, do nosso cabelo indo ao cabeleireiro, devemos ter também uma preocupação maior com a nossa mente.

Existem algumas doenças que são psicossomáticas. Uma gastrite por exemplo pode se desenvolver a partir de uma ansiedade que leva a sintomas físicos. E sendo de origem psicológica muitos médicos não chegam a causa real da doença.

Por isso é recomendado que se faça terapia para um bem-estar físico e psicológico, lembrando que o processo terapêutico funciona melhor quando o paciente está disposto a cuidar de si mesmo, ou seja, não é recomendável procurar terapia por obrigação, mas sim por uma preocupação com a própria saúde mental.

Como encontrar o psicólogo ideal?

Como citado anteriormente, há uma série de abordagens diferentes e todas elas buscam compreender a psique humana; algumas consideram o inconsciente, como acontece com a psicanálise, já outras trabalham a partir do comportamento humano, como o Behaviorismo.

Independente da abordagem utilizada pelo profissional de Psicologia, há fatores cruciais e indispensáveis para que ocorra um bom processo terapêutico. O psicoterapeuta deve ser capacitado, ético, transmitir tranquilidade e confiança, ter empatia e construir com o paciente o processo terapêutico. Caso não ocorra os fatores citados com o primeiro profissional que você buscar, tente algum outro.


Nayara Sena

Graduanda em psicologia, amo dividir conhecimento e aprender coisas novas sobre diversos assuntos, me considero uma entusiasta moderada de tecnologia, porém minha paixão maior é e sempre será a psicologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 3 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.